Menu fechado

A Missão do Nordeste

Primeiras palavras

“Saibam meus filhos, que Deus tudo controla, tudo assiste. Sim tudo obedece um alinhamento missionário. Tudo define-se dentro de um sacerdócio. Filhos, a graça divina assistente incansável de vossos passos, sempre lhes proporcionará definições ajustadas ao grau individual de cada um. Não vos quero ambicionando funções, treinando soldados, esquematizando rituais; não filhos, não é isso. Vejam filhos, o dia coroa o homem de pétalas; a noite fecunda a vida em seu silêncio e vós outros, edificados na função simétrica, encontrarão as soluções. Porque filhos, vidas buscam vidas, como o bem descarta o mal. Assim, na majestade criadora, cada indivíduo desenha seu próprio caminho. Saibam justificar o poder de que são portadores; obedeçam ao convite da simplicidade e amparados pela humildade serão guiados por esses caminhos, ensinando formas, cores e fornecendo o material adequado aos aprendizes.

Meus amigos e irmãos! Senhoras e senhores dos templos do Amanhecer no Cariri cearense. Pedimos que recebam nossos manifestos de profundo respeito. Primeiramente, agradecemos-vos pela atenção dispensada. Segundamente, pedimos que não nos tomeis como pretensiosos ou como aqueles que pretendem lançar verdades à face de quem quer que seja. Efetivamente não se trata disso. Mas há imperativos que, como o próprio nome nos sugere, exorbitam em importância.

Muito se falou e muito se tem falado sobre a Missão do Nordeste. No entanto, por nosso termo, sem nada intencionar, devemos dizer que considerável parte do que se divulga não passa de desconhecimento. Esses desconhecedores, que sem uma base que lhes permita falar, divulgam o seu desconhecer e por isso são imprudentes. Somente. 

Outra considerável parte reveste-se de graves conveniências. Tais conveniências não seriam graves se permanecessem na esfera da vida pessoal de cada um. Mas se tornam graves porque afetam muitas, muitas vidas. Estas conveniências têm persistido e criado raízes profundas ao longo de tantos anos porque certos irmãos, numa resistência desproposital, insistem em adotar políticas e diretrizes opostas a tudo que foi ensinado por Pai João de Enock.

Usamos tais palavras; posicionamo-nos de tal maneira num testemunho de lealdade para com o espírito da verdade e em respeito a toda a história da Missão do Nordeste. Por isso, temos pago um preço muito caro. Ao longo de tantos anos empenhados neste sacerdócio, muitos foram e muitos têm sido os amigos que nos ajuízam. Entristece-nos receber este ajuizamento, sobretudo quando sabemos que veem de irmãos muito diletos.

Entretanto, a hora se faz. Esclarecimentos que durante todos estes anos foram ocultados porque poderiam causar algum tipo de contenda não podem mais permanecer restritos a um grupo pequeno, como tem sido até agora. Entendemos que tal providência trará grandes benefícios a todos. Que o Pai Seta Branca possa nos inspirar neste estudo. Salve Deus.

Trino Regente Tumuchy


Abrir bate-papo
Olá! Como podemos ajudá-lo?